Campo Grande

Bairro localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Segue uma listagem das pessoas mortas ou desaparecidas relacionadas a este lugar, conforme informações obtidas no livro-relatório da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos.

Cópia 57 de imgresMário de Souza Prata e Marilena Villas Boas Pinto
Ele foi estudante de engenharia na Universidade Federal do Rio de Janeiro e iniciou sua militância política no Movimento Estudantil, passando a atuar na clandestinidade em 1969, quando sua prisão preventiva foi decretada pela Justiça Militar. Era intensamente procurado pelos órgãos de segurança, acusado de matar um PM que, em 1970, o conduzia preso, quando lograra fugir. Em 1982, os alunos da Faculdade de Filosofia Santa Dorotéia, em Nova Friburgo (RJ), aprovaram homenagear a memória desse militante batizando com o seu nome o Diretório Central dos Estudantes. Ela, por sua vez, era Cópia 9 de imgres-1estudante do segundo ano de Psicologia da Universidade Santa Úrsula, no Rio de Janeiro (RJ), e passou a viver na clandestinidade a partir de 1969. Inicialmente atuou na ALN, ligando-se posteriormente ao MR-8.  Mário e Marilena oram presos e mortos nos primeiros dias de abril de 1971.  A versão oficial divulgada pelos órgãos de segurança registrava que, no dia 02/04/1971, em enfrentamento com agentes da Brigada de Pára-quedistas do Exército, Mário teria morrido e Marilena fora ferida, morrendo posteriormente. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*