Avenida Rio Branco

Logradouro na região central do Rio de Janeiro. O caso em questão ocorreu mais precisamente na esquina com a rua Sete de Setembro.

Segue uma listagem das pessoas mortas ou desaparecidas relacionadas a este lugar, conforme informações obtidas no livro-relatório da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos.

 

Manoel Rodrigues Ferreira
O estudante trabalhava em uma loja chamada 5ª Avenida, no centro da cidade. Ao chegar para trabalhar em 21 de julho de 1968, observou que uma passeata avançava e estava cada vez mais perto de seu local de trabalho. Naquele dia as lojas fecharam mais cedo. Manoel estava fechando a sua loja quando, ao ver uma pessoa tombar na manifestação, o rapaz correu ao seu encontro e ficou de joelhos, tentando socorrer o ferido, exatamente nessa esquina. Foi nesse momento que o jovem recebeu os tiros que o matariam 45 dias depois, após passar pelo Hospital Souza Aguiar e Samaritano. Uma vítima “indireta” da repressão dos militares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*