Aparelho do MR-8

Rua Bolivar, 124, Copacabana

 Segue uma listagem das pessoas mortas ou desaparecidas relacionadas a este lugar, conforme informações obtidas no livro-relatório da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos.

Cópia 4 de imgresReinaldo Silveira Pimenta
Ele cursava o 3º ano de Engenharia na Universidade do Estado da Guanabara (hoje UFRJ), depois de ter estudado no Colégio Salesiano Santa Rosa, em Niterói, freqüentando também aulas de Inglês no Instituto Brasil-Estados Unidos, além de trabalhar como professor. Militante do Movimento Estudantil, morreu como dirigente do primeiro MR-8. Documentos dos órgãos de segurança do regime militar incluem seu nome como integrante do “Comando de Expropriações” da organização, imputando-lhe a participação em algumas ações armadas de reduzida expressão, em 1968 e 1969. No dia 27/06/1969, na rua Bolívar, em Copacabana, o apartamento onde estava o estudante fluminense foi invadido por agentes da polícia política. Em circunstâncias não esclarecidas, Reinaldo caiu ou foi jogado pela janela do apartamento. Foi encaminhado ao Hospital Miguel Couto, morrendo poucas horas depois. Seu corpo deu entrada no IML/RJ com a guia nº 13, da 14ª D.P., como desconhecido, “morto ao cair na área interna do prédio”.

Um comentário sobre “Aparelho do MR-8

  1. A ditadura não foi fácil. Espero que daqui para frente só tenhamos mesmo história para contar. Espero que ela nunca mais volte. Parabéns ao site por resgatar essas histórias para que possamos lembrar o quão negativo foi este período. Criação de Logomarca Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*